LOADING

Type to search

A SAGA DE THANOS – Terceira Parte

everton 4 de agosto de 2015
Share

st1

E aí pessoal, chegamos à última parte desta longa Saga de Thanos! Finalmente ele retorna, após estar ausente dos volumes três e quatro, onde a Editora Abril Jovem compilou as aventuras de Adam Warlock que culminariam em seu encontro. Na segunda parte desta postagem, Warlock e Magus, sua versão futura, ficam frente a frente. As duas versões do mesmo ser lutam, e Magus explica a Warlock que já conhece todas as suas ações, visto que ele mesmo as viveu no passado, e que inclusive deixou Warlock sofrer lavagem cerebral e conhecer a loucura, pois estes eram os primeiros passos para que ele compreendesse os processos mentais que o levarão a tornar-se Magus. Ele revela também que Warlock havia sido escolhido pelas forças da Ordem e do Caos para conhecer seus mistérios negros e se tornar um ser divino, e que nada poderia fazer para impedir sua mudança. É interessante ver nessa parte, como em várias outras, o subtexto de Jim Starlin. Sempre tratando as entrelinhas com um pouco mais de profundidade do que os quadrinhos de heroi contemporâneos aos seus, ele aborda as questões de justiça real, e dos conceitos de “bem” e “mal” impostos pela sociedade de forma a controlar as pessoas. Magus passa a ver as coisas por ângulos diferentes do que fazia quando era Warlock, e a mudança o levou a uma abordagem diferente da vida. Tanto é que, embora seja um ditador, ele é escolhido como o “representante da vida”, assim como Thanos é representante da morte. Normalmente os quadrinhos se super-heroi são bastante maniqueístas, mas nas HQs de Starlin não é bem assim.

st2 Neste momento finalmente descobrimos um pouco sobre Gamora, que observava o combate sem interferir. Ela se comunica com um mestre oculto, que lhe indica a hora certa de aplicar um golpe mortal, à traição, em Magus (que estaria desatento a ela, julgando que sua luta contra seu alter-ego ocorreria exatamente como ele se lembrava, sem interferências externas). Mas Magus estava ciente da sua presença, impede seu ataque e ainda ataca Warlock, inundando-o com uma energia que irá atrair o “Intermediário”, o servo do Caos e da Ordem que o levará à transformação em Magus. Tendo cumprido seu objetivo, Magus deixa os herois e parte, certo de que tudo correrá como ele espera. Já Warlock está arrasado pela inevitabilidade da sina de virar um tirano, além de carregar a culpa por causa das almas absorvidas pela jóia espiritual. Como se não bastasse o heroi estar desalentado à espera de um destino terrível e inexorável, Magus ainda envia um exército de inimigos para mantê-lo ocupado até a chegada do Intermediário! Tudo parece perdido, mas nessa hora, o mestre de Gamora se revela e vem em auxílio aos herois. E como vocês já devem ter adivinhado… trata-se de THANOS!

Com a ajuda dele, Warlock e os outros escapam do exército. O objetivo de Thanos é impedir a criação de Magus, pois ele descobriu que, no futuro, este seria seu maior inimigo. Thanos concluiu que não seria prudente agir de forma direta, então enviou Gamora para ajudar Warlock. O mais simples seria Thanos matar o próprio Warlock, mas como nada nos quadrinhos de supers acontece de modo tão prático, ele resolveu tomar outras medidas. Magus, sabendo agora que Thanos era seu inimigo secreto, localiza sua base estelar e parte para o combate decisivo. Ao mesmo tempo, Warlock é encontrado pelo Intermediário, que tenta convencê-lo a aceitar a transformação em Magus. Preso na dimensão do intermediário, Warlock decide destruir o caminho que o levaria a transformar-se no ditador, e assim, ele acaba por salvar Thanos, que perdia a luta no nosso universo. Magus então desaparece. E aqui Starlin dá um pequeno nó na cabeça do leitor: Warlock acessa um dos muitos caminhos que sua vida poderia seguir caso não se tornasse Magus, e decide então pelo mais curto. Neste, ele encontra a si mesmo poucos meses depois, à beira da morte, e tem um diálogo consigo mesmo. Então, o Warlock que saíra do mundo do Intermediário arranca a alma do Warlock caído, fazendo com que a realidade se altere, e Magus nunca tenha existido. Thanos parte com Gamora. Pip e Warlock retornam ao Planeta-Mestre, que na falta do culto a Magus, desenvolveu outra fé fanática em seu lugar. Mais um ponto para o ótimo subtexto de Jim Starlin!

st3

Tempos depois, vemos Warlock chegar a um local em ruínas, onde Gamora está morrendo. Ela lhe revela que descobriu os planos de seu mestre para um “genocídio estelar”: Thanos quer destruir as próprias estrelas, num supremo sacrifício para a morte. Odiando-o, Warlock absorve a alma de Gamora e, assim como o Capitão Marvel fez antes, busca ajuda dos Vingadores. Tendo acesso ao conhecimento de Gamora, Warlock nos conta que, após sua derrota nas mãos de Mar-Vell, o corpo de Thanos vagou pelo espaço, até ser resgatado por sua espaço-nave, a “Arca”. Sentindo-se abandonado pela morte, ele se dedica a procurar uma nova arma para substituir o Cubo Cósmico… e aqui finalmente surgem as famosas “Jóias do Infinito” (Infinity Gems no original), seis extraordinárias gemas de origem misteriosa. Separadas, possuíam poderes assombrosos. Juntas… poderiam ajudar Thanos a destruir o universo! Descobrindo sobre elas em pergaminhos esquecidos num planeta morto (por obra sua, provavelmente!), o titã louco parte numa caçada às Jóias, e aos poucos, junta cinco delas, menos a Jóia Espiritual (Soul Gem), que se encontra em poder de Warlock. Isto levanta um questionamento, que talvez até já tenha sido elucidado, embora eu nada tenha lido nesse sentido: como a Jóia foi parar na mãos do Alto Evolucionário para que ele a entregasse a Warlock… e será que ele sabia que ela consumiria a alma do heroi? Ele falou que ela cobraria um terrível preço por seu poder. Talvez o “Alto” não fosse assim tão bem intencionado… ou tão sábio, afinal.

Nisso, sem que Warlock se desse conta, ao fazer aliança com ele pra derrotar Magus, Thanos sugou de sua Jóia o poder que precisava para construir sua arma. A princípio, não surge a “Manopla do Infinito“, um dos itens mais poderosos e perigosos do Universo Marvel. Neste momento, Thanos reúne a energia das seis jóias num única e gigantesca “jóia sintética” (prefiro a Manopla!).O plano de Thanos é descoberto por Gamora, que tenta matá-lo como tentou fazer com Magus, e novamente ela fracassa, sendo deixada para morrer. Após revelar tudo isso para os Vingadores, Warlock parte, justo quando a Terra sofria novo ataque da armada alienígena do titã. Mais uma vez os Vingadores se unem ao Capitão Marvel para deter a ameaça. Durante a batalha, Mar-Vell encontra Warlock ao lado de seu amigo Pip, cuja mente havia sido destruída por Thanos. Absorvendo a alma do amigo, Warlock descobre o resto do plano do vilão, e junto do Capitão Marvel, parte de novo ao seu encalço. O Capitão logo fica fora de combate ao destruir o canhão energizado pela jóia sintética. Resta então a Warlock enfrentar Thanos. Mas o depressivo heroi não é páreo para ele, que o leva às portas da morte. Porém seu plano é estragado pela chegada de Thor e Homem-de-Ferro, que destroem a jóia sintética. Ao mesmo tempo, o Capitão Marvel testemunha o surgimento de um segundo Warlock, que rouba a alma do Warlock moribundo e desaparece… como vocês devem lembrar de ter lido agora há pouco. Jim Starlin fez a conexão com a cena da HQ onde o heroi dourado impede a criação de Magus ao tirar a própria vida, respondendo a questão que havia ficado aberta antes, de como Warlock veio a ficar nessa situação… entenderam? Olha o nozinho na cabeça de novo! O espírito dele está agora preso dentro da jóia! Lá ele reencontra todos os que tiveram suas almas arrancadas por ele, tanto inimigos quanto amigos. Warlock se sente muito feliz de poder estar outra vez com Gamora e Pip… mesmo que esteja morto. São esses pequenos toques geniais, muito mais do que a ação das histórias, que me fizeram gostar bastantes destas HQs. Starlin consegue fazer coisas interessantes, fugindo do óbvio de que sempre o heroi vence o vilão e fica tudo bem no fim. Não é o que acontece aqui, onde o vilão foge e o heroi se mata, em busca não apenas do bem maior, mas de alívio para a própria dor. Bastante ousado pra uma HQ de super-heroi, eu diria.

A última história da coleção mostra que Thanos conseguiu não apenas derrotar Warlock, mas tomou para si sua Jóia Espiritual e ainda derrotou o Capitão Marvel e os Vingadores com a ajuda de seu exército! Mas graças aos poderes da heroina Serpente da Lua, que envia um pedido telepático de socorro à Terra, a ajuda chega na forma do Homem-Aranha e do Coisa. Os lordes do Caos e da Ordem acompanham tudo de perto, pois dizem que a morte está vencendo a vida, e eles querem o equilíbrio recuperado. O objetivo deles é induzir o Homem-Aranha a libertar Warlock da jóia. O heroi ressurge por tempo suficiente para acabar com Thanos. Poderoso, em uma forma de chamas, Warlock transforma o gigante em pedra, finalmente debelando sua ameaça! Os Vingadores e o Capitão Marvel então enterram Warlock e sua jóia ao lado de seus amigos Gamora e Pip, acreditando que esta seria a última vez que viram o grande heroi espacial… mas como sempre acontece nos quadrinhos… este não foi o fim. st4

É isso, galera! demorou, mas terminei de falar pra vocês sobre esta grande (mesmo!) obra em quadrinhos, a Saga de THANOS! Conheci e apresentei a alguns de vocês alguns personagens fascinantes como Warlock, descobrimos a grande força maligna da Marvel, e tudo isso em bons roteiros e com bons desenhos. Eu gostaria muito de ver a Panini, atual detentora dos diretos de publicação desses personagens, fazer uma compilação ao menos similar à da Editora Abril, garantindo assim àqueles que, como eu, não tiveram a chance de comprar essas revistas na época. Quem sabe um dia,né? Sem mais por ora! Aguardem mais postagens sobre quadrinhos clássicos! Até breve!

Tags:

You Might also Like

Next Up